História da Funerária São José

 

A empresa União Familiar - Funerária São José começou com o pioneiro Sr. Belinho, que posteriormente vendeu para os sócios  Sr. Alarico Tolentino de Barros, Sra. Zenita Alves de Barros e o tios Geraldo e Gersina. Em 1972 Alarico e Zenita  compraram a parte de ambos se tornando dessa forma  únicos proprietários. Ubaldo relata: “A empresa era pequena, não tinha uma estrutura adequada, praticamente tudo era feito de forma artesanal. Meu pai trabalhou nos Correios, e lá se aposentou. Com a ajuda do salário da aposentadoria, ele e minha mãe foram administrando a empresa, e desta forma conseguiram criar e formar os filhos. O meu irmão Marcos é engenheiro, a Rita formou-se em Direito e hoje é Juíza, a Luciliene é Assistente Social, e eu me formei em Física, e sou professor da UFMT desde o ano de 1981.”  Em 1993 Alarico tornou-se único sócio da Funerária São José, passando dessa forma juridicamente para individualidade. No ano de 2001 ele veio a falecer, a partir de então Ubaldo e sua esposa Rejane reestruturaram a sociedade da União Familiar Funerária São José e passaram a ser sócios.

 

Ubaldo relembra: “Aos poucos fomos crescendo, eu realizei muitas campanhas de publicidade nas emissoras de rádio da cidade, lançamos carnês, davamos muitos prêmios. O povo comparecia em massa, participava dos eventos e saía contente. Buscamos uma nova forma de trabalhar, entramos em parceria com os convênios nos quais dávamos descontos em farmácias e outros segmentos comerciais da cidade de Rondonópolis. E assim fomos aperfeiçoando o nosso trabalho. Em 2007 construímos o arrojado prédio na Av. Bandeirantes no qual estamos instalados hoje, prezamos pelo bom atendimento, respeito e conforto, aqui nós temos espaço, para abrigar as famílias nos momentos mais difíceis de suas vidas, que é sem dúvida quando se perde um ente querido. Quero parabenizar a população de Rondonópolis pela passagem do seu 59º Aniversário de emancipação político-administrativa. Uma cidade acolhedora e com vocação para o progresso.

 

Nesta data quero prestar uma homenagem especial a minha querida filha Marília de David Barros, que é o meu maior tesouro.” Expressou Ubaldo com emoção.

 

O empresário e professor possui muitos talentos, é amante da cultura, músico tecladista, tem uma liderança extraordinária no esporte amador da cidade. Continua sendo líder político, foi candidato a Vice-Prefeito, na chapa do majoritário Lamartine da Nóbrega no ano de 1988. Ecologista, amante da natureza e dos animais, possui uma linda cachorrinha que se chama Moa, ele sempre diz aos amigos: “A Moa é o meu segundo tesouro.”

 

Essas são expressões de sentimento de Homem do bem, desta forma Ubaldo que sempre mantém sua humildade assim como o povo desta terra chamada “Rondonópolis” é um exemplo de gente que faz a diferença.